Please reload

Posts Recentes

PROJETO: ENVELHECIMENTO JOVEM

May 30, 2017

1/4

 

  

HISTÓRICO:

O projeto Envelhecimento Jovem teve início em 2013.

 

A Associação Beneficente Casa de Amparo Mão de Deus - ABCAMD foi fundada em 15/12/2009 com a finalidade de administrar, manter, promover, coordenar e desenvolver atividades filantrópicas de caráter educacional, de assistência abrigacional, médica, social e cultural de idosos e de incapazes desassistidos, não fazendo distinção alguma quanto à raça, cor, condição social, credo político e religioso. A entidade foi declarada como de UTILIDADE PÚBLICA através do Decreto Municipal nº 5.881 de 09 de dezembro de 2011.

 

A instituição possui capacidade instalada para atendimento a 89 idosos.

 

Os idosos institucionalizados apresentam um perfil diferenciado, grande nível de sedentarismo, carência afetiva, perda de autonomia causada por incapacidades físicas e mentais, ausência de familiares para ajudar no autocuidado e insuficiência de suporte financeiro. Estes fatores contribuem para a grande prevalência de limitações físicas e comorbidades refletindo em sua independência e autonomia.

 

Dois terços dos idosos institucionalizados são de Grau de Dependência III - idosos com dependência que requeiram assistência em todas as atividades de autocuidado para a vida diária e ou com comprometimento cognitivo. Por isso a importância das ações desse projeto, que vão contribuir significativamente para o gerenciamento das principais doenças dos idosos e adaptação às incapacidades funcionais, com foco em valorizar a autonomia e a integração dos mesmos com a sociedade.

 

O projeto Envelhecimento Jovem é executado desde 2013 pela instituição, que se preocupa e se esforça para poder dar um atendimento digno e humano aos seus abrigados, tendo o projeto em seu bojo a busca da efetivação dos direitos à vida, à saúde, à cultura, ao esporte, ao lazer, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária dos idosos. Os resultados das ações já realizadas têm sido muito satisfatórios no sentido em que se percebe o aumento do equilíbrio emocional dos idosos beneficiários, proveniente da diminuição do estresse, resgatando a força interior, elevando a autoestima, e possibilitando a superação das inseguranças, diminuindo a agitação dos mesmos, como também o uso de drogas antipsicóticas, tornando-se, assim, uma alternativa não farmacológica para o tratamento dos idosos.    

 

 

 

 

 

Objetivo Geral:

Promover atendimento multidisciplinar humanizado a idosos em situação de risco social, institucionalizados, incluindo atividades de inclusão digital, terapêuticas e físicas, para favorecer a promoção da saúde e de um envelhecimento saudável e colaborar para o desenvolvimento de sujeitos resilientes, com boa autoestima, que vivenciem uma velhice ativa e participativa, com uma qualidade de vida satisfatória.

 

Objetivos Específicos:

 

  • Promover atendimento multidisciplinar visando o cuidado integral do idoso, para gerenciamento de suas principais doenças e adaptação às incapacidades funcionais, com foco em valorizar a autonomia e a integração dos mesmos com a sociedade.

 

  • Promover a inclusão digital com orientação de profissional de Informática, disponibilidade e acesso físico aos computadores e a conectividade para possibilitar aos idosos uma compreensão atualizada do seu meio sociocultural, conscientizar sobre suas próprias potencialidades na velhice, integrá-lo em uma comunidade eletrônica ampla, reduzir o isolamento por meio da experiência comunitária e protegê-lo quanto à saúde exercitando o cérebro e favorecendo a adoção de condutas resilientes.

 

  • Realizar oficinas terapêuticas de artesanato, dança, música e horticultura para promover a interação social e incentivar as funções biopsicossociais, facilitando as adaptações às novas situações vividas, estimular a criatividade, aumentar a autoestima, o bem-estar físico e mental, que influenciam na melhoria do nível cognitivo dos idosos.

 

  • Proporcionar o acesso a atividades físicas regulares para possibilitar uma dinâmica corporal mais ativa, evitar o sedentarismo e favorecer a manutenção da saúde através da preservação da capacidade funcional, com conseqüente aumento de alegria, bem-estar e qualidade de vida dos idosos.

 

  • Oferecer um ambiente seguro e acolhedor para os idosos, com alimentação adequada, para garantir a efetivação dos direitos à vida, à saúde, à cultura, ao esporte, ao lazer, à cidadania, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária do idoso.

 

  • Realizar eventos culturais e de lazer comemorativos a aniversários e datas relevantes para promover a socialização, minimizar a solidão e promover a valorização dos idosos.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

 

RESULTADOS ESPERADOS:

 

Adesão dos idosos a um estilo de vida mais saudável, para gerenciamento de suas principais doenças e adaptação às incapacidades funcionais, com foco em valorizar a autonomia, a independência e a integração dos mesmos com a sociedade.

 

· idosos com uma compreensão atualizada do seu meio sociocultural, integrados em uma comunidade eletrônica ampla, com redução do isolamento por meio da experiência comunitária, que exercita o cérebro, favorecendo a adoção de condutas resilientes.

 

· oportunidade de melhorar as relações pessoais, além de aperfeiçoar a convivência em grupo; troca de experiências; estímulo à criatividade; aumento da autoestima e conseguintemente da saúde, do bem-estar físico e mental, que influenciam na melhoria do nível cognitivo dos idosos.

 

· manutenção da saúde através da preservação da capacidade funcional, uma vez que os exercícios físicos promovem a diminuição de dores articulares, melhoria de força e flexibilidade, autoconfiança, melhoria da capacidade aeróbica, melhoria no raciocínio e coordenação motora, resultando conseqüentemente em aumento de alegria, bem-estar e qualidade de vida.

 

· garantia da efetivação dos direitos à vida, à saúde, à cultura, ao esporte, ao lazer, à cidadania, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária do idoso.

 

· inserção do idoso no ambiente social; que a interação e a socialização nos momentos de comemoração minimizem a solidão, promovam o reconhecimento/valorização dos idosos, melhorando a autoestima e lhes proporcionando momentos de alegria e descontração. 

 

Share on Facebook
Please reload

Siga
Please reload

Arquivo